Terça-feira, 1 de Junho de 2010

...

MEMÓRIAS   DO   ANTIGAMENTE

 

Monografia  de  CORTES

capa livro        

 

 

A história de um povo é feita passo a passo ao longo dos anos, de geração em geração, com progressões sucessivas que acompanham o desenvolvimento social, económico e tecnológico. É o povo que faz a sua história! É o povo que faz a sua cultura!       

Como menciona o Dr. Samuel Mateus no seu livro “ Memórias do Antigamente ”, logo na primeira página: -- “ A verdadeira autoria desta monografia pertence ao povo. São os seus habitantes, filhos e netos que lhe dão alma e que tornaram  possível perpetuar os usos e costumes de um tempo que já não é o nosso. Uma vida serrana, rural e agrícola, tantas vezes feita de alegria, outras tantas feitas de sacrifício e suor “ .

        Mas, a história de um povo não acaba aqui, continua hoje e continuará a realizar-se amanhã. Permanece durante muito tempo e continua a acontecer diariamente .

        A história e a cultura de um povo é perpétua, como acontece com a História de Portugal que é ensinada nas nossas escolas ás novas gerações e, para que isso acontecesse foram elaborados ao longo dos séculos milhares de documentos, manuscritos e registos, escritos por pessoas sapientes e interessadas em passar a torrente da história às gerações vindouras .

        Muitos historiadores escreveram livros sobre a história dos povos. Muitos jornalistas e escrivães narram os usos e costumes de povos regionais. Samuel Mateus, mestre em Ciências da Comunicação, um descendente de um filho de Cortes, em hora amiga lembrou-se em registar num livro a história e a cultura dos Cortenses, com o apoio da sua Comissão de Melhoramentos .

        Quem ler ou manusear “ Memórias do Antigamente “ , vai encontrar uma réplica da vivência quotidiana dos cortenses de outrora, contada com todo o pormenor e uma escrita simples e de fácil leitura. Desde a situação geográfica, hidrográfica, geológica e climática de Cortes, a sua flora e fauna, a sua história e origens, o êxodo rural, a arquitectura, os trajes, a gastronomia, as mezinhas, os cantares, a socialização do povo, a religião e romarias, a inspecção militar, os seus fontanários e o regionalismo cortense .

       Todos os filhos e descendentes de Cortes deviam de ter esta monografia numa estante da sua biblioteca, pois representa o “ ex-libris “ da comunidade cortense, uma enciclopédia das tradições, usos e costumes, de um povo que tanto lutou pela sua sobrevivência, seu desenvolvimento social e modernização do seu torrão natal. Quem conheceu Cortes nos anos 50 e acompanhou as grandes transformações que esta aldeia, localizada num planalto rodeado de rios e ribeiros, próximo de uma das bases da serra da Lousã e da barragem do Cabril, sofreu ao longo dos tempos, essa pessoa dará uma enorme importância a este livro .

       Termino esta crónica, transcrevendo o que vem na contracapa do livro: - “ ouvindo cantar o rio e o sussurrar do vento no pinhal, nasceu uma formosa povoação. Lá no meio da serra, onde o verde surge polvilhado de branco, distingue-se Cortes. O que aqui se conta é a sua história: a vida do antigamente com os seus labores, dificuldades e contrariedades. Mas igualmente as suas alegrias, os seus cantares e as suas festividades. Esta monografia é uma homenagem ao seu povo. Que as suas tradições e costumes perdurem na memória de todos “ .

 

 

                                                                  Eng. Carlos Tomé

publicado por cmcortes às 00:15

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Assembleia Geral e Homena...

. inauguração da eletricida...

. 81º aniversário e resulta...

. Foz de Mega - mato

. MANUEL AMARO

. CONVOCATORIA

. BELMIM MATEUS FOLGOSA

. SELADA

. CORTES DE ALVARES - r...

. ADIBER

.arquivos

. Outubro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds